6º episódio de Rewrite 2

6º episódio de Rewrite 2

Este é mais um trabalho para Seiya Bond!

Bem-vindos à resenha semanal de Rewrite! Espero que estejam curtindo a segunda temporada, pois ela está infinitamente mais atrativa do que a primeira.

Como no episódio passado, não há muito o que falar, então brevemente falarei de alguns pontos que alguns podem se perguntar, seguido com opiniões minha e do @Mat do episódio.

@Mat
Finalmente, o último episódio flashback. Aqui vemos como ficou a vida do Kotarou depois da Guardian, o famoso Suzuki Bond! Esse episódio é mais world building pro que está por vir, o Kotarou vê como as coisas funcionam na Guardian, descobre sobre a Key e é atribuído numa missão. Nesse meio tempo, ele reencontra a Akane, que consegue reconhecer ele pela persona Bond. Isso pode parecer algo filler, mas é revelado que o grupo Martel financia o orfanato, agora avance 10 anos até a common route e pense no papel da Akane… Get it? Anyway, o Kotarou sendo crappy na organização, pegou um posto bem tosco e ficou de vigia undercover na cidade com a equipe dele (Tivemos a Touka com uniforme escolar <3), e teria dado tudo certo pra Guardian se não fosse a aparição do Earth Dragon (Que infelizmente virou CG). O Earth Dragon foi mais OP que o Mikuni e acabou com a raça dele, o Kotarou usa a habilidade de blood manipulation, que consegue ser tão versátil quanto a aurora, pra salvar a Akane e tem o encontro com a Kagari. Aqui é onde a teoria entra em ação. Anteriormente, o Kotarou sempre escolheu tentar matar ou capturar ela, isso leva ao ataque e a quase-morte dele, com a teoria em ação, ele decide deixar ela ir, impedindo seu coma e a common route de acontecer. A traição dele tem um preço tho, ele decide se punir/fugir e vai pra guerra no Oriente Médio, como vimos no primeiro episódio da Terra. Na semana que vem, provavelmente veremos o final da “aventura” dele na guerra e o impacto que tem nele.

(escolhi não editar o post dele porque mantê-lo “cru” é lei!)

  • Mesmo com o monólogo do Kotarou e a conversa entre ele e o Esaka, a morte do pessoal contra o T-Rex definitivamente não foi impactante como poderia ser. A falta de exposição do período de treinamento aparece aqui, e espere isso também afetar futuramente com qualquer aparição da Nagai.
  • A Kotori aparecendo naquele cenário foi uma ótima adição para representar o período em que se passa.
  • Existem momentos de autonomia que as pessoas precisam entender mesmo em uma hierarquia, mas ser capaz de enxergar tais momentos é o que diferencia tais superiores (vide Kotarou não querendo sair do suporte até circunstâncias).
  • A mudança no rosto do Kotarou é levemente visível se você prestar atenção nos detalhes.
  • A cena do Kotarou não agressivando contra a Kagari pode ser a melhor visualização que teremos sobre como ele entrou em coma, então supomos que tudo a partir daqui é diferente de qualquer outra linha temporal.
  • Nishikujou a qt!

Conclusão: 7/10, perfeitamente okay. Definição de “normal”.

 

[5º episódio][7º episódio]